Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

rosas tuas mãos

Francisco Luís Fontinha 26 Abr 14

as rosas tuas mãos em decomposição

sinto-lhes o perfume de palavras em construção

o poema evapora-se no corpo nu da madrugada

dizem-me que deixaste de olhar o amanhecer

que... hoje és apenas uma árvore

sem folhas

sem... as rosas tuas mãos em decomposição

esperando que venha o rio e com ele o silêncio das lágrimas embainhadas no Luar.

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Sábado, 26 de Abril de 2014

Sobre o autor

foto do autor

Feedback