Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

29
Out 14

Esqueci o meu nome enquanto dormia nesta seara de insónia,

levemente me batia,

o vento inanimado...

cansado de trabalhar,

esqueci o meu nome nos livros da paixão,

desenhei corações nas entranhas da solidão,

esqueci o meu nome nas ruas de uma cidade,

também ela,

também... também eu...

sem nome,

sem... sem idade,

na calçada da liberdade,

 

Caminhei sobre o amarfanhado mar,

como um vampiro em chocolate,

deitei-me no chão,

dormi na seara da insónia...

esqueci o meu nome nas estrelas de cartão,

não sei se estou vivo...

não sei... não sei se hoje há vertigens na minha mão,

enquanto embriagado me encosto ao xisto muro,

não seguro,

o perfume silêncio em volta dos teus seios de rochedo cinzento,

não me calo...

não... não me contento,

 

Esqueci o meu nome nas andorinhas de veludo,

voei como voaram os meus sonhos...

hoje... apenas pedaços de sombra,

e aço enferrujado,

não me calo, não... não tenho medo do amor impossível,

esqueci o meu nome,

esqueci...

nas arcadas do infinito,

não seguro,

não... não me contento...

e no entanto,

sou feliz sem nome... sou feliz sem estória...

 

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:46

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO