Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

A esta hora

Francisco Luís Fontinha 31 Mar 11

A esta hora

Estás tu à espera das minhas palavras,

Como se fossem o oxigénio que respiras,

Os átomos de carbono

Que ornamentam o teu corpinho,

Esperas

Desesperas,

E hoje,

A esta hora,

Não vais ler as minhas palavras,

Estou tão cansado…

Estudar cansa!

 

E hoje,

A esta hora,

Ainda não escrevi para ti,

A esta hora,

Só quero dormir,

Adormecer,

E…, não sonhar contigo.

 

 

 

Luís Fontinha

Alijó

Sobre o autor

foto do autor

Feedback