Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

18
Mar 11

Amo-te quando me deito na solidão

E acordo no desespero,

Amo-te na madrugada

Quando em mim acorda a tua mão

 

E no meu rosto vai poisar

O delírio do mar,

 

Amo-te como és

E como foste

E como serás no futuro…

 

Amo-te quando me chamas de parvo

Ou apareces de surpresa no meu coração,

E lá fora cai a chuva

E em mim nasce um nuvem escura,

 

E mesmo debaixo da tempestade

Em que se transformou o meu viver…

Amo-te;

E o amor dá-me vontade de gritar,

 

E bem alto dizer,

Não vou desistir.

 

 

Luís Fontinha

18 de Março de 2011

Alijó/Portugal

publicado por Francisco Luís Fontinha às 21:58

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

17
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Não vou desistir

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO