Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

Palavras em vão

Francisco Luís Fontinha 12 Dez 14

Estas palavras

são as tuas lágrimas

disfarçadas de anoitecer,

estas palavras

pertencem ao teu corpo

suspenso na escuridão,

estas palavras

são as tuas lágrimas...

entre as palavras... as tuas palavras de viver,

estas palavras

são as raízes do teu coração,

palavras, palavras... palavras em vão.

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2014

As pálpebras do poema

Francisco Luís Fontinha 8 Dez 14

Não sabia que o teu nome

era apenas um nome

uma solitária palavra

sem alma

sem coração

sem... sem barcos ao anoitecer,

 

não sabia que o teu nome

era apenas um nome

sem corpo

sem sombra...

 

não sabia que o teu nome

era apenas um silêncio

sem imagens

sons

ou... ou fotografias

em constante mutação,

 

não sabia

não sabia que o teu nome

era apenas uma assombração

uma cidade esquelética voando no pôr-do-sol,

 

(Não sabia que o teu nome

era apenas um nome

uma solitária palavra)

 

como as pálpebras do poema antes de ser o poema,

 

não sabia que o teu nome

era apenas um nome

um soluço mastigado nas sílabas do Diabo...

não sabia

que... que o teu nome

é como a areia húmida

e o mar apaga todos os seus desenhos

como a morte... apaga todos os seus corpos...

 

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Segunda-feira, 8 de Dezembro de 2014

Sobre o autor

foto do autor

Feedback