Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

20
Fev 14

foto de: A&M ART and Photos

 

O corpo roda e sofre

morre

evapora-se dentro das graníticas rochas do coração de água

límpida solidão caminha nas mãos da mulher apaixonada

ela vive

ela ama

ela... ela é a própria madrugada

e não sabe que dentro de mim habita uma triste palavra,

 

O corpo é como um livro disperso no cacimbo

e alicerça-se ao cais dos mendigos envergonhados

ela senta-se no dorso cansado que todas as quintas-feiras submerge na penumbra noite dos pobres esqueletos de vento

morre

ela vive

ela ama

ela... sente o pólen mergulhado no soalho da insónia

e dos lençóis do desejo... ela absorve o sémen do poema acabado de nascer...

 

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:30

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

17
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO