Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

20
Ago 11

Dálias, margaridas e malmequeres

Suspiros e silêncios ao anoitecer

As nuvens em pedacinhos de algodão

Na manhã a chover,

 

Os rabelos que sobem o Douro

E os socalcos pregados no meu olhar

Dálias, margaridas e malmequeres

Que procuram o mar,

 

E poiso-me sobre o xisto da madrugada

Puxo dos cigarros e adormeço

Canso-me do rio e canso-me do céu

E de mim me esqueço,

 

Folheio a enxada pesada da vida

E um verso entra-me pela garganta

Olho o rio apenas por olhar

E o meu corpo do chão levanta,

 

Sobe até ao sol

E transforma-se em poeira

Este rio e estes socalcos

Nos olhos de uma videira…

publicado por Francisco Luís Fontinha às 11:11

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

17
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

O cansaço do Douro

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO