Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

Corpo desossado

Francisco Luís Fontinha 21 Abr 11

Entranhas-te neste corpo desossado

Vento que sopra do mar

Entranhas-te em mim

Lágrimas de silêncio amarrotado

Neste corpo em movimento

Neste esqueleto cansado…

À espera de zarpar

Nas sombras do teu corpo eu me deitar

 

Eu adormecer sem sofrimento

Entranhas-te neste corpo desossado

Pendurado numa oliveira

Junto ao mar deitado

 

Junto à ribeira

Eu com uma rosa brincar

Neste corpo desossado

Neste corpo na fogueira.

 

 

FLRF

21 de Abril de 2011

Alijó

Sobre o autor

foto do autor

Feedback