Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

O enforcado barco da insónia

Francisco Luís Fontinha 10 Jan 15

(desenho de Francisco Luís Fontinha)

 

 

Habito nesta cáfila cúbica de palavras envenenadas pela insónia

oiço o cheiro das sílabas camufladas pelos rochedos da madrugada

não me perguntes porquê...

quando deixo de sentir o sorriso nocturno dos candeeiros em flor

há neste jardim pássaros ferozes

incendiados pelo incenso

que gritam

guerreiam... e sonham

e sonham como se estivessem esquecidos numa ilha sem nome

um barco desnorteado

enforcado

nos lábios da cidade de vidro...

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Sábado, 10 de Janeiro de 2015

Sobre o autor

foto do autor

Feedback