Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

11
Fev 12

A mulher flutua

Nas mãos do impostor

E o homem com cabeça de xisto

Traz na algibeira meia dúzia de côdeas

Três os quatro grãos de tristeza

E uma lanterna

 

A mulher nua

Nas mãos do impostor

Percorre as ruas da cidade

E a cada milímetro de cansaço

O homem com cabeça de xisto

Puxa dos cigarros

E na parede da solidão cola as frases emersas em fumo

E saliva do mar

 

Desce a noite

E abraça-se ao corpo nu da mulher

E da lanterna

Pingos de seiva caiem sobre a mesa da cozinha

Onde brinca uma toalha de linho

E pratos de flanela suspiram orgasmos literários…

 

A mulher flutua

Nas mãos do impostor

E o homem com cabeça de xisto

 

Morre.

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:11

Março 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Cabeça de xisto

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO