Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

Palavras à mesa das palavras

Francisco Luís Fontinha 20 Ago 11

Palavras que acordam à mesa das palavras

Palavras suspensas nas nuvens do céu

Em silabas e vogais e chovem palavras

Nos jornais

Em livros que ninguém lê

Palavras com véu

Na porta da igreja

Palavras das cartas ao léu

Quando do Pacheco morrem de inveja

Palavras no meu jardim

Em pétalas de rosa

Em suspiros de alecrim

Com prosa sem prosa

Palavras que acordam à mesa das palavras

Palavras suspensas nas nuvens do céu

Triem-me a vida

Tirem-me os sonhos

E não preciso de nada

Mas nunca nunca me tirem as palavras

Palavras que dão nome à rua sem saída

Palavras agachadas na calçada

Quando junto ao tejo

Me sentava

E olhava as palavras no sorriso das gaivotas…

Um cacilheiro às voltas

Das palavras que acordam à mesa das palavras.

Sobre o autor

foto do autor

Feedback