Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

04
Ago 11

Só sairei de Alijó quando eu quiser

E por minha vontade

Não porque o doutor quer

Em seus sorrisos de vaidade,

 

Cheguei primeiro

A esta ilha desgovernada

E se alguém tiver de sair

Saia o doutor risada

Vá-se embora de madrugada

E leve todos os cães e cadelas

Que se ajoelham e lambem botas e rezam no altar de fingir

Porque Alijó era terra de paisagens belas

 

E agora parece ruir,

Ai, ai doutor risada

Que não deves conseguir dormir

Com tanta trapalhada,

 

E um dia vais cair

Tu e toda a escumalha

E Alijó voltar a sorrir

E pertencer a quem trabalha,

 

Só sairei de Alijó quando eu quiser

E por minha vontade,

 

Adeus doutor risada

Vai-te embora e leva a escumalha

E enfia as botas cu acima,

Que palhaçada

Humilhar-se quem trabalha…

É esta a sua sina!

publicado por Francisco Luís Fontinha às 19:02

Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
16

17
19
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

O doutor risada

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO