Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

Eu sem sono eu não sono

Francisco Luís Fontinha 11 Abr 11

Abraço-me ao sono

Com a noite em andamento

Dentro do guarda-fatos o meu esqueleto guardado

Pendurado de cabeça para baixo

 

O sono em abanões constantes

Solavancos na calçada

E pontapés na janela para o rio

Abraço-me ao sono

 

E do sono recebo um sorriso

O vento embrulhado em mim

Eu sem sono eu não sono

Escondido no néon da madrugada

 

Ela diz que estou louco

Maluco

Patético

Xexé…

 

Abraço-me ao sono

Com a noite em andamento

Dentro do guarda-fatos o meu esqueleto guardado

Pendurado de cabeça para baixo

 

Tenho vertigens

Envergonhadas na noite

Arrepios de sono

Eu sem sono eu não sono…

 

 

FLRF

11 de Abril de 2011

Alijó

Sobre o autor

foto do autor

Feedback