Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

16
Mai 11

E se tudo à minha volta não existisse. Se os peixes não fossem peixes, se o sol não fosse sol, se as plantas não fossem plantas e as abelhas, as abelhas não abelhas. E se a mulher não fosse mulher e o meu corpo, o meu corpo não corpo, e o mar, o mar não mar.

 

E se não houvesse passado, presente ou futuro, e se a terra em vez de circular fosse quadrada, e se o dia não fosse dividido em horas, minutos e segundos, não houve tempo.

 

E se nascer, crescer e morrer não exista, seja apenas uma sensação, e se os momentos que estamos a passar já tenham passado, e se tudo o que vemos sejam apenas imagens projectadas num espelho gigante, apenas imagens.

 

E se tudo à minha volta não existisse. Se os peixes não fossem peixes, e eu, eu não eu. Eu uma sombra sentada à beira de uma ribeira a olhar para um espelho gigante… e os sonhos, os sonhos a realidade e a realidade apenas sonhos…

 

 

Luís Fontinha

16 de Maio de 2011

Alijó

publicado por Francisco Luís Fontinha às 16:44

Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
16

17
19
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO