Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

O sol, incapaz de me amar…

Francisco Luís Fontinha 16 Mar 11

O sol definitivamente deixou de acordar em mim

O mar eternamente escondeu-se numa sombra

O silêncio permanentemente vive no meu corpo…

 

O sol, incapaz de me amar,

Entre as nuvens do amanhecer.

 

Em mim a dor

Que se despede numa deserta rua da cidade,

Em mim o abismo quando depeno uma flor

E com as suas pétalas construo a saudade,

 

Em mim deitado no caixão

E de braços cruzados,

E de mim acorda a solidão

Em mim pássaros pendurados…

 

O sol, incapaz de me amar,

Entre as nuvens do amanhecer.

 

E deus, feliz, contente…

De aos poucos me ver morrer.

 

 

 

Luís Fontinha

16 de Março de 2011

Alijó/Portugal

Sobre o autor

foto do autor

Feedback