Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

Infinitamente azul

Francisco Luís Fontinha 16 Mar 12

Infinitamente azul

O fio de nylon que se alicerça nos teus olhos

A tarde transparente

Suspensa nos teus lábios

 

Infinitamente azul

 

A noite travestida de dia

O espelho do guarda-fatos abraçado à alvenaria

E à janela

Um livro de poemas

Engasgado nas palavras

Vomitando a luz do dia

Sobre o autor

foto do autor

Feedback