Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

Junto ao coração

Francisco Luís Fontinha 13 Mar 11

Junto ao coração

Habita o cansaço da manhã a despertar,

E urge no silêncio da solidão

Um poema à procura do mar,

 

O pôr-do-sol deixou de brilhar

E nas nuvens sílabas em migalhas

Procuram acordar.

 

Junto ao coração

Sinto as lágrimas

Do amanhecer

E do meu corpo liberta-se a madrugada,

 

A ausência de mais sofrer.

 

Junto ao coração

O sol submergiu na noite sem me avisar,

Dorme, e não

Encontro a porta que me levará até ao mar.

 

 

Luís Fontinha

13 de Março de 2011

Sobre o autor

foto do autor

Feedback