Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

20
Mar 12

Hesito antes de poisar a mão na madrugada

Finjo caminhar sobre um rio invisível

Suspenso nos sonhos do mar

Deito-me sobre a maré imaginária e inconstante

Que transpira de um livro de poemas amordaçado

Onde o meu corpo se esconde ao cair da noite

publicado por Francisco Luís Fontinha às 15:26

02
Mar 12

Desfaz-se o meu corpo

Como um papel cansado

Saboreando o vento

Que desce a montanha

E poisa no rio

Com cio

Em sofrimento

Este petroleiro desgovernado

 

Saboreando o vento

 

Descendo o rio

Desfaz-se o meu corpo

Como um papel cansado

Embrulhado em sílabas de néon

Com um lacinho de saudade

E penso nela

Prisioneira de um livro de poemas

Sem vaidade

À janela

 

(Saboreando o vento

Prisioneira de um livro de poemas)

 

Sentada no jardim da cidade.

publicado por Francisco Luís Fontinha às 23:19

Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
16

17
19
23

24
25
26
27
28
29

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO