Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

Sei que hoje é sábado

Francisco Luís Fontinha 8 Nov 11

Sei que hoje é sábado

Porque vi-te ontem poisado sobre a estante dos livros

(Nunca Mais é Sábado – Antologia de Poesia Moçambicana)

E como foi ontem que te vi Hoje certamente é sábado

E sabes

Não me interessa o dia da semana do mês ou do ano

Nem tão pouco que não tenho trabalho

 

Sei que hoje é sábado

E o meu desejo é simples

Que deixes de ter dores e que cessem as lágrimas do teu rosto

Sei que hoje é sábado

E sabes

Com dinheiro ou sem dinheiro vai-se vivendo

 

E ninguém morre por ser miserável

E ninguém morre porque hoje é sábado

Porque amanhã certamente voltará a ser sábado

E será sempre sábado enquanto ficares poisado na estante dos livros

Até que um dia eu me chateie e te queime numa fogueira…

E terminarão os sábados e terminarão as tuas dores e cessarão as tuas lágrimas

 

Sei que hoje é sábado

Porque vi-te ontem poisado sobre a estante dos livros

(Nunca Mais é Sábado – Antologia de Poesia Moçambicana)

E como foi ontem que te vi Hoje certamente é sábado

E sim

Hoje é sábado

Hoje é sábado porque não ouvi os homens do lixo…

 

Hoje é sábado

E sim

Hoje é sábado porque estavas ontem sobre a estante dos livros

E olhavas-me

E olhavas-me

E nem me avisaste que hoje era sábado… seu maroto.

Sobre o autor

foto do autor

Feedback