Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

14
Abr 13

foto: A&M ART and Photos

 

Penumbra refugiando-se em corpos de luz

que caminham e sonham nas andorinhas com lâmpadas de néon

debaixo de nuvens transparentes

como o sal que a água dissolve

e vomita nas palavras escritas por um louco,

 

Há quem desenhe nas oliveiras descarnadas do eixo da eira

os guindastes de ferro enferrujado

límpido

que engolem barcos de madeira e espigueiros empanturrados de milho

e sonhos,

 

E sonhos vestidos de penumbra

refugiando-se nas mãos incógnitas do perfume de cereja

há quem escreva nos sonhos sem o saber

nem o adivinhar

quando terminará o dia e recomeçará a nocturna paixão das almas,

 

E haverá um dia pêndulos de desejo

nas janelas do ciúme

a continuidade de mim

sobre a calçada longínqua junto ao rio

e de lá observo o mar,

 

E de lá... caminho e choro e sonho sonhando com a penumbra

eira com o espigueiro recheado de milho

e ao longe

os sinos da Igreja

cantando horas infindáveis horas eternamente horas...

 

(não revisto)

@Francisco Luís Fontinha

publicado por Francisco Luís Fontinha às 14:13

Março 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
19
20

22
23
24
25
26
27

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Penumbra

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO