Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

28
Mar 11

Recuso-me a sair da cama, hoje não, recuso-me a sair da cama e olhar a tristeza do meu jardim. E apenas uma parva de uma bananeira me dá atenção, as roseiras tristes, as roseiras só com espinhos, e hoje recuso-me a sair da cama.

As paredes do meu quarto em lágrimas e do sorriso que nelas abunda um pássaro sem asas deita-se na minha mão, sacode-se, e acaba por defecar-se, sorrio e cubro-me com as mantas esquecidas da noite, e hoje não, hoje não saio da cama.

Hoje apetece-me portar mal e não tenho com quem, hoje apetece-me não sair da cama e atirar pedras aos vidros da minha janela, trazer o cão para o quarto e ensiná-lo a ler, e ensiná-lo a escrever, e ensiná-lo a fazer contas…

Recuso-me a sair da cama, hoje não.

 

 

FLRF

28 de Março de 2011

Alijó

publicado por Francisco Luís Fontinha às 12:29

Julho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Recuso-me a sair da cama

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO