Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

Sanzala de lata

Francisco Luís Fontinha 27 Set 14

Liberta-me

desassossega-me esta insónia fervilhante

que atormenta as minhas mãos

e me proíbe de escrever

liberta-me quando começar a madrugada

e lá fora

ninguém

ninguém para me ver

ninguém para me observar

quero ser a noite vestida de luar

quero ser o socalco que nunca se cansar de olhar...

o rio

e as pessoas que o rio engole e mata

liberta-me

liberta-me deste cansaço desengraçado

que habita nesta sanzala de lata.

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Sábado, 27 de Setembro de 2014

Sobre o autor

foto do autor

Feedback