Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

O silêncio azul

Francisco Luís Fontinha 14 Set 11

O silêncio azul

Que se esconde no vestido às bolinhas,

O sorriso de uma pétala que a manhã engole

E à tarde se evapora sobre o mar,

 

O silêncio azul

Que mastiga as uvinhas,

E no sol a voz da de uma sombra

Poisada na mesinha-de-cabeceira,

 

E dentro do meu peito

Um comboio estacionado,

Sem maquinista

Nem linhas para sonhar,

 

E eu, eu cansado à tua beira,

Eu sou o silêncio azul,

A noite em desespero

À noite quando me esqueço de adormecer,

 

Penso em ti,

Procuro para lá do mar

As auréolas do teu cabelo,

E sinto um veleiro na minha peugada,

 

E deita-se na minha cama,

Eu sou o silêncio azul,

Perdido no pijama

Sobre as cinzas da lua…

Sobre o autor

foto do autor

Feedback