Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

30
Abr 11

Dentro de mim crescem poemas

Como os silvados da montanha

Rio que corre apressadamente

Entre os socalcos de xisto

 

Na humidade da madrugada.

Os poemas em mim

Saltitando de fresta em fresta

Ou adormecidos no espelho do guarda-fatos

 

À espera que a minha mão

Lhes dêem vida

Nos meus cansados braços

Quando me sento no parapeito da janela

 

E sem forças para me lançar

Voar.

Dentro de mim crescem poemas

Como os silvados da montanha

 

Ou as gaivotas à beira mar

Com a cabeça enterrada na areia

De asas estendidas ao vento

Esperando a chegada da maré.

 

 

Luís Fontinha

30 de Abril de 2011

Alijó

publicado por Francisco Luís Fontinha às 18:37

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

17
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO