Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

30
Abr 11

Escondo-me na solidão

De vales e montanhas

E junto ao rio

Sento-me no xisto abandonado

 

Poiso a mão sobre a água

E faço desenhos

Pinto os teus lábios

Com sabor a amêndoa

 

Escondo-me na solidão

De vales e montanhas

O meu corpo emagrece

Fica minúsculo

 

E na penumbra

Desaparece

Construo relógios nos teus olhos

E nunca consigo saber as horas

 

Perco-me nos minutos passados

E no rio atiro a minha sombra

Finjo-me morto

Afogado.

 

 

Luís Fontinha

30 de Abril de 2011

Alijó

publicado por Francisco Luís Fontinha às 10:59

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

17
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Escondo-me na solidão

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO