Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

28
Jul 14

Um rio esquizofrénico que não me deixa viajar,

sou acorrentado ao tédio cansaço do cais invisível,

não durmo, não vivo... vivendo nos lábios do desamor,

uma estrada congestionada abraça o teu corpo de linho,

e pareces um cortinado com odor a morte suspenso na solidão,

sem sorte,

grito, fujo... às palavras começadas por... não sei, talvez... talvez por A,

vendo o meu nome em troca de livros, vendo poemas em toca de beijos,

vendo-me... vendo-me em troca de nada,

nada,

que hoje a noite vai ser uma trampa,

um rio, um rio esquizofrénico que não me deixa viajar...

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 21:29

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

17
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO